São os mesmos olhos de sempre

Mesmas lembranças

Não vejo correntes, nem cadeados

Apenas a rotina (que te mantém subjugado)

Você quer mudar seu destino?

Será que tem coragem?

Provavelmente vai continuar no rio das vaidades

Enxerga tudo assim

 Começo, meio e fim

Deitado na comodidade

Vai chegar ao “final” da vida

Sem respostas e sem a verdade

publicado por mariofernando às 04:20